7 dicas para aumentar a produtividade dos seus estudos – VE 1


ve1

Você tem a sensação que senta para estudar e não consegue? Passa dias “estudando” e no final descobre que não aprendeu nada? Confira as nossas dicas no episódio piloto do VECast para fazer seu estudo render!

IPD-logos-Header420

E você sabia que hoje é o dia internacional do podcast? É isso aí, o VECast está estreando no international podcast day!

Neste episódio: apresentação do VECast e 7 dicas para aumentar a produtividade dos seus estudos. Confira:

1. Cuide da sua saúde

Ao estudar, você precisa de concentração e não há ladrão de concentração maior do que desconforto no corpo. O problema é que a maioria das pessoas não se preocupa com a sua saúde regularmente e isso tem um preço, muitas vezes na hora dos estudos. E aí é um tal de remédio pra isso, remédio praquilo, tudo para tentar aproveitar ao máximo um curto intervalo de tempo. As horas de estudo não precisam ser tão difíceis se você mantiver hábitos saudáveis.

2. Alimente-se e hidrate-se

Todo ser humano precisa se alimentar, mas nem sempre é possível preparar a própria refeição. E quando a gente se enrola e cisma de estudar de véspera, aí é que o bicho pega! Nessa situação, a alimentação saudável deixa de ser prioridade e é comum apelar para fast food ou passar o dia estudando e comendo petiscos e biscoitos. Como na dica número 1, essa rotina tem seu preço e pode causar uma série de problemas para o seu corpo. Portanto, uma alimentação balanceada, garante bons períodos de estudo sem abrir mão de uma vida saudável. Além disso, é importante permanecer hidratado! Beber água é muito importante. Seu corpo usa a água disponível para praticamente todos os processos metabólicos, então beba muita água e mantenha-se hidratado.

3. Pratique esportes ou faça exercícios físicos regularmente

Antes de mais nada, procure um médico antes de começar a praticar esportes. Praticar esportes ou alguma atividade física é uma necessidade do corpo humano. Geralmente, quando nos preparamos para alguma prova, o exercício físico é deixado de lado, o corpo sente e aquelas quatro horas que você reservou quase não rendem nada. Quando não praticamos nenhuma atividade física, a tendência natural é se sentir cansado ao longo do dia, com péssimo humor e, se além disso, passamos o dia confinados com a cara nos livros, esse hábito pode levar até a um quadro depressivo. Então estude sim, mas procure praticar alguma atividade, pelos menos 3 vezes por semana.

4. Levanta-te e anda

Estudos recentes indicam que ficar muito tempo sentado ao longo do dia pode provocar diversos problemas de saúde. Para amenizar isso, é necessário que, pelo menos a cada hora de estudo, você se levante e dê uma volta pelos cômodos. Você pode programar um pequeno despertador para te lembrar de fazer isso de hora em hora. Você também pode aproveitar esses intervalos para beber água e se reidratar.

5. Faça do estudo seu estilo de vida

Estudar deve fazer parte da sua rotina. Independente do seu objetivo, você deve estudar para alcançá-lo todos os dias. O estudo deve se tornar um hábito. Para ilustrar essa dica, vamos pensar um pouco no ENEM, o exame nacional do ensino médio. De forma geral, o estudante que almeja uma carreira que exige ensino superior, se prepara, praticamente desde que nasce, até os 17, 18 anos para o ENEM. Não sei se ficou claro, então vou repetir: são praticamente 15 anos de estudos se preparando para apenas uma prova! Será que é possível absorver todo esse volume de conhecimento somente na semana anterior à aplicação do ENEM? O bom senso diz que não, certamente. Claro que você pode conhecer alguém que fez isso e passou ou você mesmo pode ter passado dessa forma, mas em geral, essa atitude não é a mais recomendada. O motivo? Bom, se você já não está acostumado a estudar por 6, 8 horas diárias, dificilmente vai conseguir manter esse ritmo na semana anterior à prova, fora que, se dedicar tanto assim, de uma vez, pode aumentar drasticamente seu nervosismo, conforme você vai tomando noção da quantidade de conteúdo que tem que cobrir em tão pouco tempo.

O melhor caminho é disciplinar você mesmo a estudar constantemente. E, isso demanda esforço. Não é natural uma pessoa sentar e estudar por 4 horas, mas você pode começar aos poucos e ir aumentando o ritmo.

6. Comece!

Estudar é uma atividade muito parecida com algumas atividades físicas. Por exemplo, se você decide hoje que vai começar a correr, muito provavelmente você não vai aguentar correr por mais de 5 minutos. Mas se você insistir, pode aumentar esse tempo gradativamente até conseguir correr 40 ou 50 minutos. Com os estudos ocorre o mesmo: No início você vai conseguir focar sua atenção por muito pouco tempo, enquanto várias distrações estarão competindo para te distrair. Provavelmente você não vai conseguir passar 30 minutos focado apenas no assunto a ser estudado, mas se continuar se disciplinando e manter o ritmo ao longo da semana, com o tempo, passar o dia inteiro estudando começará a ser mais fácil e você resistirá às distrações de forma muito mais natural.

Aí você pode estar pensando: que loucura, nunca vou fazer isso! Isso ocorre porque você não está visualizando os ganhos que esse hábito pode te trazer. Ter uma rotina de estudos bem definida traz mais foco, atenção e facilidade para absorver conhecimento, o que é muito útil em qualquer momento da vida.

7. Seja pró-ativo

O que eu quero dizer com ser pró-ativo: você pode estar no ensino médio, sem saber muito bem o que vai fazer depois de terminar o colégio. Bem, você só vai saber mesmo se pesquisar! Claro que o vida estudantil pode te ajudar, mas depende de você procurar todas as informações sobre as áreas que você mais se interessa em atuar como profissional. Uma outra dica que tem a ver com ser pró-ativo é: seja auto-didata. Em certo grau todo mundo é um pouco auto-didata, ninguém precisa de aulas para saber como se deslocar em uma cidade, por exemplo. Diversas informações que precisamos para sobreviver no dia a dia aprendemos por nós mesmos e por necessidade. A maioria das pessoas não vê que pode buscar todo tipo de informação por si mesmas e aprender sem precisar ter aulas formais. E essa capacidade pode ser desenvolvida, basta começar. Vou ilustrar com uma situação simples: a maioria dos estudantes que almeja uma faculdade na área de exatas é bom em matemática. No entanto, uma das matérias que mais reprova nos cursos de exatas das universidades é o cálculo 1. Provavelmente essa situação seria diferente se esses mesmos estudantes começassem a se informar sobre cálculo 1 ainda no ensino médio, facilitando seu entendimento quando for cursar a disciplina na universidade. E isso vale para qualquer carreira! Você pode começar a se preparar para sua carreira agora, sem ser apenas se preparando para uma prova, mas também se informando sobre o curso.

Se você mantiver essa cultura, quando se formar, será um profissional muito mais qualificado e completo, podendo enfrentar qualquer desafio com mais facilidade.

O vidaestudantil.com nas redes sociais

Facebook;

Twitter;

Feed do VECast

http://vidaestudantil.com/vefeed

Comentários, dúvidas e sugestões

vecast@vidaestudantil.com

Crédito das músicas de fundo

Music by Kevin MacLeod (incompetech.com) licensed under Creative Commons: By Attribution 3.0 – http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/